FAPI 2018 – Povo de Ourinhos vai pagar a conta e ainda pagar o ingresso

Grande parte das despesas da FAPI 2018 irá sair dos cofres da Prefeitura Municipal através de processos licitatórios e pregões presenciais que estão sendo analisados pela redação de jornalismo do Ourinhos Urgente e breve receberão publicidade, mas já de antemão, constatamos que o povo de Ourinhos irá arcar com muitas coisas que até ano passado eram de competência da entidade realizadora.

Segundo informações preliminares, até 2017 a Prefeitura era responsável apenas pela locação de tendas, gerador de energia, limpeza do recinto (através da SAE) e algumas outras poucas despesas com valor relativamente baixo.

A grande pergunta é: Se a prefeitura (povo Ourinhense) vai bancar a grande maioria das despesas, quem ficará com o lucro arrecadado com o evento? Fiquemos todos de olhos bem abertos, pois o montante de dinheiro movimentado com a FAPI é gigantesco e deve ser gerido com muita responsabilidade, cabendo aos organizadores dar transparência irrestrita aos números.

Caberia aos vereadores fiscalizarem tudo isso, mas nem para questionar os métodos empregados na escolha da comissão e da entidade responsável por realizar o evento eles foram efetivos, não sendo nem ao menos convidados para fazer parte desta comissão. A análise que especialistas locais em política hoje fazem é de que: temos um legislativo acovardado e submisso ao prefeito Lucas, que faz apenas o que é mandado e agradece por todas as obrigações que o chefe do executivo cumpre no seu dia a dia.

Boatos afirmam que o único show que tem vendido ingressos de forma expressiva é o da dupla Jorge e Mateus, e que a área vip de todos os shows gratuitos tem pouquíssima procura, demonstrando que tais artistas não correspondem ao nível de atrações esperados para uma feira do tamanho da FAPI. Algumas mudanças demonstram que a feira promete perder muito potencial e encolher. Os mais críticos atribuem todas essas perdas ao centralismo político tentado por Lucas Pocay ao chamar pra seu grupo a responsabilidade pela realização da feira.

Com certeza o povo de Ourinhos se lembra dos três anos que a FAPI foi tirada do Sindicato Rural de Ourinhos pela família Alves da Silva e quase foi extinta, sendo transformada em uma grande quermesse.

O evento foi resgatado pela família fapiana (SRO e Família Quagliato) assim que Toshio Misato foi eleito prefeito municipal. Será que Lucas Pocay vai fazer o que seus antepassados não conseguiram? ACABAR COM A FAPI! É esperar e ver os resultados.