Visitantes tentam entrar em presídios da região com droga escondida no corpo

Tentativas frustradas ocorreram em unidades prisionais de Avaré, Araraquara e Itatinga

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) registrou, no último sábado, 7, várias tentativas frustradas de entrada de droga em presídios da região. Todos os casos foram descobertos pela eficiência dos agentes e equipamentos de segurança que barram a entrada de materiais ilícitos.

Penitenciária “Dr. Paulo Luciano de Campos” de Avaré

Por volta das 10h10 da manhã, na Penitenciária “Dr. Paulo Luciano de Campos”, a PI de Avaré, uma mulher de 58 anos, mãe de sentenciado, foi flagrada tentando adentrar o presídio com droga escondida na vagina. A descoberta ocorreu por meio do aparelho de body scanner que detectou material não identificado na região pélvica da visitante.

Ela foi encaminhada ao Pronto Socorro municipal para a realização de exame que constatou um invólucro na vagina dela. A mulher acabou retirando um pacote contendo aproximadamente 155,3 gramas de cocaína.

Penitenciária “Dr. Sebastião Martins Silveira” de Araraquara

Agentes de segurança da Penitenciária de Araraquara encontraram um aparelho celular e um chip de telefonia escondidos dentro de um vasilhame, pertencentes a esposa de preso. Os objetos foram flagrados pelo raio-X e estavam misturados junto a alimentação levada pela visitante.
CDP de Itatinga

Agentes de segurança flagraram uma mulher tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Itatinga com maconha escondida dentro de um lacinho de cabelo. A droga seria entregue ao seu marido, detento da unidade prisional.

Em todos os casos, o plantão policial foi acionado para lavrar boletim de ocorrência. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os entorpecentes.
A SAP informa que pessoas flagradas tentando adentrar com objetos ilícitos em unidades prisionais são automaticamente suspensas do rol de visitas.