CPI da Cultura em Ourinhos recebe elogios por recomendar demissão de Donato

A CPI que investiga a conduta de Paulo Flores, ex Diretor da Escola de Música de Ourinhos, Rodrigo Donato, ex Secretário de Cultura de Ourinhos e outros integrantes da Cooperativa Brasileira de Trabalho dos Profissionais das Artes está sendo muito elogiada pela população local, depois que recomendou a demissão de Rodrigo Donato . O suposto afastamento foi desmentido em reportagem do Jornal Biz, órgão de comunicação do Grupo Ipê, que teve acesso ao documento que motivou tal desligamento.

 

Conforme a matéria divulgada em 20/06/2018 pelo referido órgão de imprensa:

“Apesar do prefeito Lucas Pocay (P/D/) anunciar seu afastamento “para tratar de assuntos particulares”, na verdade a saída de Donato aconteceu depois de muita pressão de vereadores que participam da CPI aberta pela Câmara Municipal para investigar o caso, que culminou com o envio de documento ao Prefeito, pedindo o afastamento do secretário. Até vereadores da base governista pediam a saída de Donato, e não entendiam a insistência do prefeito mantê-lo no cargo.”

A mesma população que elogia os vereadores teme pelo futuro da Cultura Ourinhense, mais uma vez tratada como espólio político e moeda de barganha, sem que sejam buscadas pessoas com reconhecida experiência a altura do que a pasta merece. Em outro trecho da matéria fica evidente o que reserva tal futuro:

“José Carlos Vieira dos Santos, o “Carlinhos da Lambo” deve dirigir a Secretaria de Cultura de Ourinhos interinamente, até o anúncio de um novo nome. Nos bastidores, o nome mais cotado para assumir a pasta é o de Cléber Newton Barros, o Clébão, funcionário comissionado da Cultura e que foi assessor do prefeito Lucas quando estava na Câmara Municipal.”

Aguardamos o desenrolar dessa CPI e esperamos que ações como a adotada recentemente não sejam apenas uma cortina de fumaça visando amnésia social e trocando 6 por Meia Dúzia.